quarta-feira, 7 de abril de 2010

Porque o Prefeito Eduardo Paes está errado


Ontem, 7 de abril, a cidade do Rio De Janeiro passou por uma das piores desgraças naturais dos últimos anos. Mais de 70 pessoas 275 pessoas morreram em meio a desmoronamentos e afogamentos.
Em todas as declarações do Sr. Prefeito de ontem para a Rede Globo, ele dedicou pelo menos metade de seus discursos para se defender. Em um desses discursinhos, ele disse "(...) não há galeria pluvial limpa que segure este volume de água".

Isto é mentira. Ontem no twitter eu li uma frase muito inteligente: "(...) Se eu não limpar a calha de casa, chove na sala, e que adianta culpar São Pedro?" (@forastieri , via @lmcarmo)

É bem por aí. Claro que não adianta culpar a administração atual. A culpa é da (já tradicional) incompetência das sucessivas administrações cariocas.
Não adianta "falar que não dá". Não adianta contratar forças sobrenaturais para controlar o clima (com dinheiro dos bolsos dos contribuíntes, diga-se de passagem).
Não adianta culpar as infelicidades naturais. Sabe porque as galerias pluviais não dão conta da chuva? Porque a população é porca. Os "peixes" mais comuns nas enchentes brasileiras são garrafas PET. Que coisa!

O Japão também é (em grande parte) formado por centros urbanos espremidos entre montanhas e praias estreitas. Chove bastante lá também. Mas caminhe pelas ruas de Tokyo e eu te desafio a encontrar uma bituca de cigarro no chão. Aliás: uma olhada no sistema de drenagem pluvial de algumas cidades no Japão já é suficiente para entender o significado da palavra "investimento".

Paris, na França, sempre foi vítima de enchentes. A última grande enchente foi em 1910. O rio Sena subiu mais de 10 metros, suficiente para deixar a cidade debaixo d'água. Eles entenderam. Foi a ÚLTIMA enchente. Parou de chover? Não. Eles contrataram um serviço paranormal de controle meteorológico? Pouco provável *sarcasmo*. Eles investiram. 1.5 Bilhão de Dólares foi o prejuízo dessa última enchente. Visite Paris hoje sem medo de morrer afogado com a chuva.

Então, Sr. Prefeito, existe SIM galeria pluvial limpa que segure este volume de água. Existe SIM solução pra isso. A culpa não é de São Pedro. E certamente, a solução não é teu X-men paranormal.

Fonte da imagem do post.
"X-men" é uma marca registrada da Marvel Comics.

6 comentários:

Johnny disse...

Fundação Cacique Falta Moral

Priscilla disse...

Lindo! Concordo em gênero, número e grau.

cheshire cat disse...

Queria que aqui fosse igual ao Japão: o político que roubou se matou de vergonha. Aqui a galera rouba na cara dura, sai impune, e não investe em nada, fica dando desculpas.
Ridículo. Esses políticos desse país são RIDÍCULOS.

O foda é que no ônibus, em plena capital de SP, uma mãe e seu filho com dois copos de milkshake enormes, jogam os copos pela janela. "Esse é o exemplo que você dá pro seu filho? É a sua casa que vai inundar, depois você explica pra ele o que aconteceu." Acho que ela não entendeu o que eu quis dizer. Tolerância zero para ignorância mil.

Foda.

Marco disse...

Não tem jeito, colhe-se o que se planta. Se há crescimento populacional exponencial e ocupação do solo desordenada, vai haver catástrofe.

Yin Yang disse...

A verdade é que a culpa é da população.
Ela INVADEM barrancos, exigem que lhes dêem iluminação, esgoto e água, enfim toda infraestrutura que uma pessoa digna deve receber. Desculpa, mas se invadiu deveria receber era uma porrada pra sair dali. Tem muita gente que trabalha a vida toda pra conseguir seu local próprio, não precisaram invadir um local para tanto. não se faz isso por causa de politicagem, simples.

Só que além disso, jogam lixo no córrego logo ao lado, assim como MUITAS pessoas que deveriam ser indicadas como "mais inteligentes", por serem mais abastadas, o fazem. Lixo no chão é o que mais vejo em sampa, ou seja, é algo comum da mente do brasileiro em si, não podendo falar que é algo dos cariocas.

Sempre falo sobre a "republica dos coitadinhos" que é o brasil. um país onde o filho de um condenado ganha mais assistencia que o filho da vítima, algo de muito podre existe. E enquanto não sairmos dessa de sentir "dó", as péssoas justas nunca terão o que merecem.

Fozzy disse...

Corrigi o número de mortos (Somando Rio de Janeiro e Niterói) segundo a UOL.