quinta-feira, 19 de julho de 2007

O camundongo, o drama, e um russo.


O Felipe (não eu, o outro, da Imagem e Som) vai ficar metido, já está se achando contribuidor oficial do blog. Mais uma vez, vou botar como post um comentário dele. Dessa vez, é o comentário no post sobre o drama do pequeno camundongo ("O Drama!!!!!!"). Achei interessante, então tá aí:

"Bom, primeira coisa, acho um tanto ingênuo atribuir somente à trilha sonora a dramaticidade da cena, visto que temos uma série de fatores complexos, conscientes e sub-conscientes, atuando nesses poucos segundos de imagem e som.
Alguns desses fatores seriam o enquadramento, a montagem dentro do plano e o efeito Kuleshov.
O enquadramento humaniza o bichinho, abrindo a possibilidade de aproximarmos a atuação dele a um ator humano. Assim, o efeito Kuleshov está pronto pra atuar sobre nossos cérebros. A camera próxima ajuda a vermos os detalhes de expressão. Provavelmente esse plano não funcionaria se fosse bem afastado, assumindo o ponto de vista de um ser humano de pé, por exemplo.
A montagem aí, apesar de não ter cortes, é primordial para a tensão funcionar. O zoom in, sincado com a movimentação do bichinho, com a camera alguns miléssimos de segundos atrasada (mostrando "naturalidade") é um clichê que está incrustado na cabeça de qualquer um que tenha assistido meia-duzia de filmes hollywoodianos. A televisão faz isso o TEMPO TODO, e as vezes nem precisa de música sincada pra dar dramaticidade.
Por fim o efeito kuleshov é um estudo bastante complicado, feito por um Russo chamado Lev Kuleshov em cima da montagem dos filmes de Sergei Einsenstein, durante a década de 20 e 30. Resumidamente por cima da superfície, kuleshov "descobriu" que uma expressão neutra de um ator pode servir como "coringa" pra praticamente qualquer sentido que queira se dar àquela imagem. O cérebro humano cria uma série de signos para atribuir sentidos àquela expressão neutra e o cineasta consegue induzir esses sentidos com a montagem, a trilha, a direção de arte e por aí vai. Novela da Globo é uma aula de efeito Kuleshov, pra quem quer exemplos um pouco mais cults (não que sejammelhores) assistir "O Encouraçado Potenkim" e "Outubro", do Einsenstein, e uma cena que eu gosto muito de citar é uma das primeiras do "Cidade de Deus", quando o pessoal tá perseguindo a pobre coitada da galinha que fugiu do ensopadão. A montagem cria toda uma tensão e uma expressividade para essa galinha, que assume feições de desespero muito reais, apesar de ser somente uma galinha e como tal, só fazer expressão de galinha...
Por fim, concordo que a trilha sonora está atuando diretamente no sentido da imagem. No curso agente costuma dizer que "Som é tudo", e realmente é, entretanto, aliado à decisões inteligentes de fotografia, atuação e montagem ele pode virar algo bem maior.
Hum, toh um pouco longe de analisar tudo que esses 3 segundos de imagem e som tem a nos oferecer, mas também já cansei de assistir esse treco. Deixo pro Victor me completar/corrigir, se ele quizer..."

Se alguém mais quiser saber sobre o efeito do russo, tá aí um pouco mais de informação sobre ele: O Efeito Kuleshov

Um comentário: